NOVIDADES

Cozinha do Baú!

Corpo, Mente e espírito!

In'Certezas

A moda que a gente curte!

Os + recentes...

Storvo e ÖUS apresentam Phibo Resiliente Space! Nova collab exclusiva!


Lançamento da edição limitada acontece neste domingo.

Complementando um histórico de icônicas colaborações de sucesso, Storvo e ÖUS se unem, mais uma vez, para um projeto de cocriação inédito. E um pouco do que vem por aí será apresentado neste domingo, 24/09, em evento especial de Preview de mais uma edição da Storvo x ÖUS, quando as marcas revelam o novo Phibo Resiliente Space Odissay.


Com estética inspirada no universo intergaláctico, o lançamento se destaca pela exclusiva tecnologia Phibo. Criação da ÖUS, a Phibo tem inspiração na sequência numérica mais famosa do mundo - e também considerada a mais bela: o Phie (1,618). Tradução de equilíbrio de proporções, descoberto por Leonardo Fibonacci, explica-se que essa improvável combinação esteja na natureza de diversas formas – do olho de um furacão ao formato das galáxias. 



O resultado conjuga aspectos essenciais do EVA em busca da distribuição de peso ideal. O solado Phibo é multicomponente, trazendo, na parte externa, características específicas para enfrentar o desgaste, com EVA de alta resistência a abrasão e dois pontos estratégicos de borracha nas áreas de maior atrito. Na parte interna, há ainda uma camada extramacia de EVA, que garante o conforto para um dia a dia sem incômodos no calcanhar. A palmilha Phibo Ative completa a estrutura: feita em espuma tecnológica que não deforma com o uso, é leve, absorve o suor e pode ser removida para lavagem em máquina convencional. Com assinatura da Storvo, ultraleve e confortável, o novo Phibo Resiliente é, portanto, um convite que vai fazer os pés flutuarem.

O novo Phibo Resiliente Space Odissay Storvo x ÖUS estará à venda na loja da Storvo e da ÖUS, em edição limitada, com numeração de 35 a 44, pelo valor de R$399.

Aniversário no Jardim do Éden



 Para ouvir ao som de Meu Jardim, 
de Vander Lee

O Jardim das Delícias, de Hieronymus Bosch

O nosso encontro desta semana é de comemoração e de reflexão. E nossa festa poderia ser em um jardim. Há um ano a gente começava essa boa prosa sobre as (in)certezas que sentimos e também as que gostamos de inventar. Bem no ritmo de Cazuza " o nosso amor a gente inventa". A primeira crônica foi um elogio ao Amor e as Incertezas. O nosso cotidiano que, muitas vezes, tem essas duas ideias opostas no mesmo lugar. Amor que é uma forma de  crença no que a gente não ver. Amor que é fé. Enquanto as (in)certezas (uma vez que a certeza mora num poço bem fundo) é uma dúvida, um stop antes de continuarmos. Se unem tecendo nosso cotidiano. Clarice Lispector já nos tinha alertado da necessidade de não nos deixar levar pela anestesia diária. É preciso que “todos os dias quando acordo, vou correndo tirar a poeira da palavra amor.” Um ano passa pela rápido demais, meu Deus! Neste poema de Mário Quintana, declamado por Antônio Abujamra, o poeta alerta da passagem do tempo:

video


 Isso mesmo, Quintana, é necessário que a gente tenha atenção ao tempo. Pois, quando a gente distrai já passou um ano, uma vida. E hoje neste dia de comemoração. Vamos descansar neste jardim para pensar nas prosas que tivemos durante um ano. Conversamos sobre a morte, a vida, novelas, séries, músicas, cantores, cantoras, polêmicas, sexualidade. A vida é o nosso tema. Quantas coisas, fatos, ideias também deixamos de expressar, de pensar sobre.  Hoje é dia de reler, rever, repensar, regar nossa vida como cantou lindamente Vander Lee, na canção Meu Jardim. 



Tantas coisas aconteceram e tantas outras deixaram de acontecer. E a única certeza que temos é o acúmulo de esterco deixado pelos dias passados para podermos cultivar as novas experiências. O que passou continua de alguma forma alimentando nosso jardim, nossas flores-pensamentos. Parabéns pra gente nesta nossa primeira primavera. 

Que venha novas florações